quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

[o que estou ouvindo] One Republic.

Sei que faz muito tempo que não apareço por aqui, mas esse ano prometo (não muito) que será diferente. E para coroar a voltar do blog, vamos falar sobre algo que amo!
 
Vamos falar sobre música! Vamos falar mais especificamente de uma banda que há seis anos vem roubando meu coração bandido. Vamos falar do One Republic.
 
E vamos às devidas apresentações:
 
O One Republic é uma banda norte-americana que surgiu no Colorado em 2002. Inicialmente era só Ryan Tedder, que também é produtor musical e assistente do Adam Levine no The Voice US de 2013 (morro com esses dois juntos) e Zach Filkins, eles começaram jogando suas músicas no Myspace da banda, mas foi apenas em 2006 que a banda ficou conhecida pelo mundo com o hit Apologize.
 
Naquela época Timbaland dominava as paradas e claro que, com sua ajuda, Apologize atingiu o topo e até recebeu indicações ao Grammy, foi mais ou menos nessa época que conheci Ryan Tedder e suas composições.
 
Quando ouvi apologize pela primeira vez fiquei arrepiada! Fiquei pensando que, talvez, ela não fosse a única música boa dos caras, então – contrariando a tudo e a todos – baixei o cd! E quão não foi a minha surpresa quando descobri que Dreaming out loud fora um dos melhores álbuns que já ouvi na vida! O disco tem uma batida melancólica com um rock delicioso, é uma combinação muito atraente e isso chamou bastante a minha atenção, pontos para Stop and stare, Mercy (minha queridinha) e a versão original de Apologize – que é simplesmente mais fantástica que o remix.


A partir daí, Ryan assaltou meu coração (chupa BSB #brincadeira), principalmente depois que descobri que ele compusera músicas para cantores que simplesmente amo, entre eles estão Leona Lewis, Jordin Sparks e (senhoras e senhores) AJ McLean do Backstreet Boys.
 
Em 2009, foi lançado Waking Up, que não tem uma carga tão melancólica quanto o primeiro, mas é um excelente álbum, principalmente porque tem Secrets e Good Life, que faz parte da trilha sonora de One Day (amo/sou livro e filme) e em 2013 eles lançaram NATIVE!!!! (gritos histéricos) que para mim é, de longe, o melhor álbum deles, quiçá o álbum do ano.
 
É como se eu escutasse o mesmo One Republic de 2006! Vocês não tem noção de como esse álbum é bom! E é por causa dele que post ficará um pouco longo. Todas as músicas são lindas, todas elas te levam de uma maneira maravilhosa e te fazem sonhar, e te fazem chorar e te fazem sorrir! Logo de cara somos presenteados com Couting Stars, que deve ter algum tipo de droga alucinógena! É só você colocar no player e ela vai entrar nos seus ouvidos, correr pelo seu sangue e te fazer deixa-la em loops eternos. Isso.é.sério.


 
Para não falar de todas as músicas, falarei apenas das minhas favoritas, começando por Couting Stars, que já falei lá em cima, depois Burning Bridges, gente... Vamos para uma pausa para falar sobre Burning Bridges.
 
Quando eu ouvi Native a primeira vez, passei mais de uma semana ouvindo Counting Stars, mas quando Burning Bridges começou a tocar, comecei a ter um ataque de choro. Não sei bem como traduzir o que a letra dessa música provoca em mim, só posso dizer que ela é LINDA e é tão harmoniosa e tão verdadeira e tão ela.
 
Minha terceira música favorita é I lived, apenas por isso:

I owned every second that this world could give
I saw so many places, the things that I did
Yeah with every broken bone I swear I lived

Preciso acrescentar algo mais? Acho que não! E depois tem If I love myself, Something’s gotta give e o álbum todo! A parte mais legal é que sempre achei que fosse a única no Brasil a gostar do One Republic, mas acho que contaminei a Fernanda do Algumas Observações (Na verdade, eu não fiz nada para ela se apaixonar pela banda, a culpa é o Gavin DeGraw, perguntem a ela o motivo).
 
Tem muita gente aqui que gosta pra caramba dos caras e o som deles é bom! E as letras são, a maioria, compostas pelo Ryan, que é um compositor dos melhores e um produtor maravilhoso. One Republic foi uma grata surpresa de 2006 e que ainda continua me surpreendendo até hoje, espero que um dia eles possam passar aqui no Brasil, eu estarei lá e você?!

2 comentários:

  1. Ryan sendo produtor e compositor junto com o Gavin, do Sweeter é pra acabar com o meu coraçãozinho teeny. u.u
    Fora que poha, counting stars e seu elemento x que nos faz querer ouvir eternamente no repeat! o.O O que é isso meldels?!

    Adorei o post, Cahzuda.
    É bom te ter de volta!

    Um beijo e feliz 2014,

    http://algumasobservacoes.blogspot.com.br/
    http://escritoshumanos.blogspot.com.br/
    http://nossocdl.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Seja bem vinda de volta.. eu só conhecia Apologize deles.
    Bj e fk c Deus.

    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir